Aprenda sobre a Bíblia

Início » Artigos, estudos e dicas » Portas fechadas: muito além da maçaneta

Portas fechadas: muito além da maçaneta

Por Diego Nascimento*

Recentemente visitei um país muito conhecido por suas parcerias com o Brasil. Em determinado dia saí pelas ruas com mochila e câmera na mão para registrar a arquitetura local e, se fosse possível, qualquer tipo de monumento que contasse a história dos desbravadores do passado. Depois de algumas horas em campo avistei ao longe o que parecia ser uma igreja; minha aproximação confirmou minhas suspeitas. Era um templo muito bonito e que fazia parte de uma denominação evangélica da Europa. Foi nesse instante que a perplexidade tomou conta do meu coração e em breve você saberá o motivo.

A Bíblia nos mostra que somos Igreja por meio de ações individuais e em grupo. No livro de II Coríntios capítulo 6, verso 16, o apóstolo Paulo ensina claramente a importância de sermos ativos no testemunho e na semeadura do Evangelho: “Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”  A Igreja vai além da placa, do registro em cartório, das paredes  e das janelas que dão luz ao sol durante a Escola Bíblia Dominical. Nossa postura tem uma função de extrema importância sobre o que as pessoas “enxergam” quando o assunto tratado é a vida.

E quanto ao templo que falei no início do texto? Estava fechado, literalmente. As trancas não indicavam apenas a ausência de atividades naquele horário mas a extinção dos trabalhos. Uma das abas da porta principal estava quebrada e pude perceber uma infestação de pombos no interior da igreja. Imagem triste mas real. Na Europa, por exemplo, o fechamento de templos e o aluguel/venda das estruturas para outros fins que não sejam eclesiásticos têm se tornado comum. O maior agravante é que não apenas as estruturas de alvenaria estão enfrentando esse desafio: a Igreja individual, representada por aquela pessoa que deveria fazer a diferença, também está se fechando para a Palavra e abrindo lugar para as coisas do mundo.

Que ao longo desse ano tenhamos ainda mais sede de brilhar a luz de Cristo. E não pense que você precisa fazer algo gigante para alcançar esse objetivo. Pequenas ações, pautadas na Bíblia, são capazes de mudar vidas. Ao contrário de templos fechados e de pessoas apáticas ao conteúdo das Sagradas Escrituras, que possamos manter nosso coração de portas abertas para o “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.” .

Leitura recomendada: Livro de Efésios, capítulo 5.

  • Diego Nascimento é presbítero da I Igreja Presbiteriana de Lavras (MG). Para conhecer outros textos acesse diegonascimento.com.br

Anúncios
janeiro 2017
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
%d blogueiros gostam disto: