Aprenda sobre a Bíblia

Início » Artigos, estudos e dicas » Coram Deo: A essência da vida Cristã

Coram Deo: A essência da vida Cristã

Por Judiclay Santos
 
 
Coram Deo é uma expressão teológica em latim cunhada no século XVI no contexto da Reforma Protestante. Mas a final de contas, o que significa Coram Deo? O conteúdo teológico por trás desta expressão é profundo e tem como objetivo primário promover a consciência de que a vida cristã é, essencialmente, viver na presença de Deus. O termo Coram Deo significa, literalmente, “diante  da face de Deus”. pode parecer uma novidade para alguns ou uma obviedade para outros, mas o fato é que essa questão é o coração da vida cristã. Como disse R.C. Sproul: “A grande idéia da vida cristã é Coram Deo. Coram Deo capta a essência da vida cristã. Esta frase literalmente se refere a algo que ocorre na presença de, ou perante a face de, Deus. Para viver coram Deo é preciso viver uma vida inteira na presença de Deus, sob a autoridade de Deus, para a glória de Deus”.
 
No catolicismo medieval era muito comum a ideia de compartimentar a vida entre o sagrado e o profano; entre o religioso e o não religioso. A distorção da verdade promoveu um tipo de espiritualidade empobrecida e esquizofrênica que não conseguia conectar a mensagem do evangelho com a vida. Foi contra esse sacrilégio que os reformadores protestaram afirmando que todos nós vivemos na presença de Deus. Portanto devemos viver para glória de Deus por meio do que somos e do que fazemos. Como ensinou o apóstolo Paulo: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”. (1 Co 10.31)
 
A compreensão desse princípio basilar tem sérias implicações.
 
(1) Coram Deo é um incentivo a integridade moral. A consciência de viver diante do Deus santo serve como encorajamento a uma vida santa e piedosa. “Esta é a coisa fundamental, a mais séria de todas: que estamos sempre na presença de Deus”, ensinava Martin Lloyd Jones.
 
(2) Coram Deo é um incentivo a integridade vocacional. Não existe uma vocação que não seja sagrada. Kuyper esclarece: “Onde quer que o homem esteja, seja o que for que faça, ou no que aplique a sua mão, na agricultura, no comercio, na indústria, ou sua mente, no mundo da arte, e ciência, ele está, seja onde for, constantemente diante da face de Deus, está empregado no serviço de Deus, deve obedecer estritamente a seu Deus e acima de tudo deve ter como alvo a gloria de Deus.”
 
(Extraído)
Anúncios
novembro 2013
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
%d blogueiros gostam disto: